Nutrição

Quais são os 3 tipos de articulações do corpo humano?

Ikaps Suplementos
Escrito por Ikaps Suplementos em julho 22, 2020
Quais são os 3 tipos de articulações do corpo humano?

Você já conhece os 3 tipos de articulações do corpo? O organismo, que é formado pelos sistemas muscular, esquelético e articular, depende diretamente da saúde das articulações para obter alto rendimento nas atividades físicas.

Em suma, os três sistemas atuam em conjunto para fornecer ao corpo todo o conjunto de movimentos que uma pessoa realiza diariamente com atividades banais ou exercícios intensos.

A princípio, o sistema esquelético é responsável pela sustentação do corpo, e engloba, basicamente, todos os ossos e estruturas relacionadas a eles. Já o sistema muscular é composto pelos inúmeros músculos que compõem o organismo, e esses possuem como função a contração para que os movimentos possam ser realizados.

O sistema articular consiste no conjunto de todas as articulações do corpo. Em síntese, essas articulações são responsáveis por realizar a conexão entre outros componentes do corpo, como os ossos, por exemplo.

Dessa forma, as articulações podem apresentar diversos tamanhos e formas distintas, de acordo com a função específica que possuem no corpo.

Além disso, manter a saúde das articulações é de extrema importância para garantir que todos os movimentos sejam realizados da melhor forma possível.

Você também vai gostar de saber: “Vascularização Muscular: Truques para Aumentar a Sua”

Quais os 3 tipos de articulações do corpo humano?

As articulações, antes de mais nada, possuem a principal função de manter os ossos corretamente alinhados no corpo, além de garantir a movimentação correta evitando, assim, o desgaste entre ossos e cartilagens.

No entanto, existe mais de um tipo de articulação no corpo humano, cada uma com uma função específica e características próprias.

#1. Articulação fibrosa

Também chamada de sinartrose, esse tipo de articulação é quase que completamente imóvel, ou seja, sua composição não permite movimentações.

Porém, a articulação fibrosa mantém uma importante função no organismo, ela é responsável pela absorção de choques mecânicos, protegendo, dessa forma, os ossos e cartilagens de possíveis lesões.

Ademais, as articulações fibrosas também são capazes de realizar a união dos ossos. É possível observar esse tipo de articulação presente, por exemplo, nas suturas dos ossos craniais, onde não existe nenhuma movimentação mas é importante que seja uma região protegida de choques mecânicos.

Outrossim, a sinartrose também pode estar presente no corpo em formas laminares, nesse caso chamada de sindesmose. Ou seja, em forma de lâminas ela será responsável pela união de dois ossos. Essa união, portanto, é importante para que ocorra a mínima movimentação na região, evitando lesões ósseas.

#2. Articulação cartilaginosa

Também denominada de anfiartrose, a articulação cartilaginosa pode ser compostas de material rico em proteínas, chamado material hialino.

No entanto, muitas dessas articulações estão presentes no corpo durante as fases de crescimento da infância e da adolescência, sendo substituídas após o crescimento por ossos de fato. Todavia, algumas delas persistem até a vida adulta e além, e, um exemplo disso são as articulações que estão localizadas entre as costelas.

Além de material altamente proteico, esse tipo de articulação também pode ser composta por material fibroso rico em colágeno, e, nesse caso, são permitidos alguns poucos movimentos.

Esse tipo de articulação composta majoritariamente por colágeno permite resistência, estabilidade e flexibilidade à região onde está localizada. E isso é muito importante, pois, normalmente estão localizadas em regiões de muita movimentação, como nos discos intervertebrais da coluna vertebral.

As articulações cartilaginosas também são encontradas em partes da pelve, possuindo um importante papel no parto e na passagem do bebê.

#3. Articulação sinovial

Sendo o principal tipo dentre os 3 tipos de articulações do corpo, a articulação sinovial, também chamada de diartrose, é aquela que permite diversos movimentos, possuem eixos de rotação e podem ser classificadas por eles. Sendo monoaxiais as que possuem apenas um eixo, biaxiais com dois eixos e poliaxiais com três ou mais eixos de rotação.

Ademais, esse tipo de articulação possui movimentos dinâmicos e completos, permitindo, desta maneira, que o corpo seja capaz de realizar movimentos complexos.

Como exemplos de movimentos que as articulações sinoviais são capazes de permitir estão as flexões, aduções, rotações, abduções, entre outros.

Os cotovelos, por exemplo, possuem articulação sinovial do tipo monoaxial, ou seja, que possui apenas um eixo de rotação.

A articulação do pulso é do tipo biaxial, permitindo rotações em dois eixos. Já os ombros são exemplos de articulações sinoviais poliaxiais, capazes de realizar rotações em muitos eixos.

Para que isso seja possível, existe uma cápsula articular que contém líquido sinovial, dessa forma os ossos podem deslizar facilmente entre as articulações sem agredir nenhum tecido. O líquido sinovial, portanto, tem a função de lubrificar os movimentos do corpo, evitando o desgaste.

Cuidados para manter a saúde dos 3 tipos de articulações do corpo

Em todo o corpo existem cerca de 400 articulações, algumas delas essenciais para a locomoção e movimentos básicos do dia a dia. Dito isto, é fundamental que a saúde dessas articulações sejam mantidas, e, para isso, é importante estar atento a alguns cuidados:

#1. Evite sobrecarga durante os treinos

A prática de exercícios físicos é, sem dúvidas, a forma mais eficiente de manter as articulações fortes e saudáveis.

Contudo, isso apenas ocorre quando os exercícios são realizados da forma correta, ou seja, sem excesso de cargas. Quando ocorre a sobrecarga na musculação, acontece o efeito contrário e as articulações podem sofrer consequências graves ou até irreversíveis.

Evitar o excesso de peso durante os exercícios físicos é tão importante quanto se consultar antecipadamente com um profissional de saúde. A avaliação física é imprescindível para impedir a sobrecarga das articulações e possíveis lesões irreversíveis.

#2. Mantenha a postura correta

Em suma, manter a postura correta garante, na maioria das vezes, que os exercícios também sejam realizados da forma correta. Dessa forma, todos as atividades realizadas com postura correta garantirão o melhor rendimento possível, além dos maiores benefícios.

Ademais, realizar atividades com a postura correta também é capaz de proteger as articulações de sobrecargas ou movimentos errados que podem causar desgastes ou lesões.

#3. Aqueça o corpo antes de tudo

O aquecimento, sem dúvidas, é um dos maiores segredos para o melhor rendimento em qualquer atividade física. Além disso, é devido ao aquecimento corporal que são evitadas as maiores lesões não só referentes aos 3 tipos de articulações do corpo, mas também lesões musculares e ósseas.

Além disso, a realização do aquecimento faz com que o músculo fique mais preparado para contrações mais rápidas e eficientes, tornando o corpo mais resistente a atividades mais intensas.

#4. Mantenha uma alimentação saudável

Em síntese, uma alimentação saudável é capaz de fornecer todos os suprimentos necessários para que o organismo seja capaz de manter todos os 3 tipos de articulações do corpo saudáveis.

Alguns alimentos específicos, como o azeite extravirgem e os peixes possuem compostos que fortalecem as articulações e as tornam mais resistentes a impactos.

Também é recomendado o uso de suplementos alimentares para fornecer tudo que as articulações precisam para ficarem mais fortes e saudáveis, evitando lesões a curto e a longo prazo.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas Redes Sociais!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *